Livro

Extras – Scott Westerfeld

Olá olá, tudo bom? Eu estou com 4 resenhas pendentes, por causa da viagem e da correria que foi o fim do ano e o comecinho desse. Faltou completar a série Feios com a resenha de Extras e falta fazer a resenha dos 3 primeiros livros da série Hush Hush, que ganhei por ter ajudado minha mãe e li na viagem, mas para eu fazer a resenha desses livros, terei que relê-los. Por que Dani? Simples, eu devorei aqueles livros e agora eu não sei onde um termina e o outro começa, tudo virou uma coisa linear na minha cabeça e não posso sair soltando spoilers na resenha deles, né? Enfim, vamos para de encheção e vamos para Extras, do Scott Westerfeld.

Extras é o quarto livro da série Feios, um bônus. O começo dele já é bom só pela dedicatória: “Para todos aqueles que me escreveram para revelar a definição secreta da palavra trilogia.“, algo assim. Nova Perfeição ficou para trás, a época dos desmiolados perfeitos também. Agora todos são borbulhantes e esse livro se passa no antigo Japão. Tudo lá agora se baseia em fama. Para você ganhar dinheiro, ser respeitado e ser alguém, você precisa ser famoso, não importa como. Quem não é, é chamado de Extras. Aya é uma extra. Mas tudo muda quando ela encontra um grupo de meninas e, junto delas, descobre o maior furo de reportagem que deixa ela entre os 1000 mais famosos: havia uma arma de destruição em massa sendo construída numa colina perto da cidade.

Extras é o melhor livro, o livro que mais me agradou. Primeiro, porque não temos a Tally 100% do tempo lá enchendo o saco, nem a Shay, nem outros personagens que eu tinha vontade de bater. Aya é simpática, a câmera dela é simpática. Acho que esse foi o principal fator para deixar Extras como o melhor livro da série.

Só teve uma coisa que me irritou muito nesse livro: a protagonista se apaixona num piscar de olhos. Isso me irrita, isso me irrita de tal forma, ai Jesus. Ok, o menino por quem ela se apaixonou é uma fofura e não liga dela ainda não ter feito nenhuma cirurgia – sim, Aya ainda é uma feia, já que seus pais são “old school” e só irão deixar ela fazer a cirurgia quando completar 16 anos. Não existe mais o padrão de “perfeitos” e agora a cirurgia pode ser feita a qualquer idade, e todo o tipo existe.

Tally e os outros Especiais, junto o o David, aparecem sim nesse livro. Tally me irritou desde a hora que ela apareceu até o final. Ah, como ela consegue me tirar do sério. Não me levem a mal, eu adoro a série, mas a protagonista podia ser um pouquinho mais simpática, carismática, não acham?

Extras é realmente um “extra” na série Feios e acredito que esse é um dos livros que as pessoas mais gostam, mesmo quem não gostou muito dos primeiros livros, vai gostar desse.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s