Etc

Cair e levantar

Oii gente, tudo bom? Vou justificar (de novo) meu sumiço. Queria já ter terminado as resenhas da série Hush Hush, mas tive pequenos (grandes) imprevistos no meio dessa semana. Pra quem não sabe, ano passado estava no terceiro ano do Ensino Médio e tinha tentado passar em duas faculdades: Odontologia na UEM e Medicina na UEL. A primeira foi bem sucedida e, aliás, estou matriculada. A segunda, que eu achei que tinha conseguido, não foi dessa vez.

Quinta, dia 17, sai o resultado. Tava todo mundo em casa confiante que eu ia conseguir, que ia dar tudo certo e que eu iria estar na faculdade esse ano. Pois é. Passei até mal na hora que soube o resultado e fiquei trancada no meu quarto por quase 3 horas chorando, o que me levou a refletir sobre o rumo que eu quero para minha vida. Se eu não tivesse passado em Odonto, eu teria dado de ombros e seguido com tudo, ou seja, não era algo que eu realmente queria, era um plano B, uma segunda opção.

Nos dias que antecederam o resultado da UEL, estava ansiosa demais para conseguir escrever algo. Eu começava, me estressava e apagava tudo. Na quinta, depois de ter chorado por 3 horas, eu decidi parar, erguer a cabeça e continuar. E foi isso que fiz. Passei quinta feira batendo perna de cursinho em cursinho perguntando preços e oportunidades de bolsa. Depois, fui para casa da minha amiga, porque precisava de alguma coisa que tirasse da minha cabeça aquela reprovação no vestibular.

Eu não fiquei longe. Eu fiquei perto, muito perto. Minha pontuação total foi 1770,4. A pontuação total do último convocado foi 1841,7. Foram 71,3 pontos de diferença. Se eu tivesse feito umas 2~3 questões a mais na primeira fase e não tivesse errado de bobeira meia questão de química, eu estaria dentro. Eu ESTOU muito perto de conseguir o que quero, que é a faculdade de Medicina, e por isso não vou desistir.

Sexta foi o dia de fazer uma faxina nos meus pensamentos e nas minhas emoções, colocar em ordem e estabelecer prioridades. Ainda estava muito triste para escrever algo, mas motivada o suficiente para me organizar para esse ano. Vai ser mais um ano de luta, mais um ano de matemática e física me atormentando, mais um ano de pressão psicológica, mas agora eu to indo mais preparada. Agora eu sei como é encarar o vestibular, sei como é cair e sei o que preciso fazer para me levantar. Vou deixar minha vaga na UEM para quem realmente queira fazer o curso e seja o sonho da vida dela, porque eu vou atrás do meu.

Sábado foi o dia de ver se toda aquela preparação e organização daria resultado. Consegui rir, sorrir, gargalhar sem me sentir péssima por não ter passado no vestibular. Consegui olhar para as pessoas que querem Medicina sem ficar com medo que talvez elas passem e eu não, porque quero todas elas comigo na faculdade. A partir dessa semana, estudo para alguns testes de bolsas de estudos em cursinhos caros aqui da minha cidade. São cursinhos que vão me melhor preparar para enfrentar a pancada do vestibular.

Domingo, hoje, é o dia de tirar as apostilas das prateleiras e voltar pra labuta. E lógico, voltar para todas as minhas atividades normais. E atualizar o blog é uma delas. Espero poder voltar segunda com um post novo para vocês. E vamos lá, que dessa vez, to sentindo que é a minha vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s