Uncategorized

Homem de Ferro 3

Esse texto contém spoiles sobre os 4 filmes que o Iron Man apareceu, incluindo Os Vingadores. Estando cientes disso, lá vai.

Tenho que admitir que eu nunca tinha visto um filme do Homem de Ferro (nem li nenhum quadrinho ainda), mas quando todo mundo começou a falar sobre Homem de Ferro 3 eu precisei entrar na linha e assistir os dois primeiros. Eu amo Os Vingadores e já gostava do Tony Stark na época, sabia um pouco da história dele e tudo mais, mas só fui ver mesmo porque tinha o Tom Hiddleston e eu sempre amei ele, fim de conversa. Então, quando eu baixei o primeiro filme da trilogia, eu não sabia o que esperar, sério. E, bem, my life is now officially over. Como não amar esse rosto lindo? (desculpa, quando achei essa foto eu não resisti!)

Então, no mesmo dia, assisti Homem de Ferro 2. Isso era um domingo. Na quarta, que era feriado de 1º de maio, fui ao cinema assistir o terceiro. E, uma semana depois, fui de novo. E quero ir ainda antes de terminar de passar no cinema. Por quê? Porque é o melhor filme da trilogia até agora! Sei que muita gente vai chiar nos comentários, mas, minha opinião, lidem com isso.

Tony quase morreu n’Os Vingadores e agora passa por um momento de estresse pós traumático, em que ele acredita que alguma força maior vai vir e matá-lo – e levar Pepper junto. Ele passa a maior parte do seu tempo montando e criando suas armaduras. Basicamente, ele está ficando louco e, bem, não tem e.

Os motivos por eu ter gostado desse filme são muitos, mas o principal deles é que nós podemos ver a humanidade de Tony Stark. Dá pra contar nos dedos quantas vezes ele tinha se mostrado fraco nos dois primeiros filmes. Mesmo quando ele estava morrendo com a intoxicação por paládio, ele era forte e fingia que era melhor que todos. Nesse filme, a humanidade dele transborda por todos os poros e isso faz que você tenha vontade de abraçá-lo e não largar mais. Acho que, a primeira vez que eu lembro dele sendo “fraco” e admitindo que, ok, ele precisa de ajuda, foi depois que ele escapou do cativeiro no Paquistão. Ele se deixou cair de joelhos e chorar, enquanto Rhodey abraçava ele.

Além da fraqueza, temos o amor. Claro que nos dois primeiros filmes – e n’Os Vingadores – ele deixa bem claro que a vida dele agora gira em torno de Pots. Mas nesse é algo maior. Ele precisa protegê-la. Depois da experiência em Nova York, ele viu que ele não era a pessoa mais forte do mundo – ele conheceu deuses, monstros, assassinos treinados e um super soldado, pelo amor de Deus! – e que talvez ele precise muito mais do que uma lata para proteger quem ele ama. Antes, ele se achava a cima de tudo e de todos, mas dai veio os outros e BAM, ele não é nada de especial sem sua armadura. É por isso que ele faz tantos ajustes na armadura que aquilo passa a fazer parte dele – podendo ser ativada mesmo estando a alguns bons quilômetros de distância.

O filme já me ganhou no começo dele. Tony começa falando que “dizem que nós criamos nossos próprios demônios”, o logo da Marvel aparece e, então, uma música começa a tocar.

Flashback para a virada do ano de 1999 para 2000 na Suíça. Fala sério, depois de terem colocado essa música no filme, é quase uma obrigação se você nasceu nos anos 1990 a gostar do filme. Obrigação! 

O filme é ótimo, apesar de alguns erros de continuação, que o Tumblr fez favor de explicitá-los para mim. E, deixo apenas dois últimos comentários:

  1. Se você não ficou até o final dos créditos, me desculpem, mas vocês não entenderam nada do filme. E nem riram o suficiente com eles. Recomendo que voltem para assistir e fiquem até o final.
  2. I’M BLUE DA BA DEE DA BA DAE DA BA DEE DA BA DAE DA BA DEE DA BA DAE!
yeah bitches
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s